Planeja fazer uma festa para os amigos mas não sabe que tipo de música eles gostam? Agradar a todos é uma missão muito difícil – ainda mais se você convidou pessoas de todas as idades -, mas existem alguns ritmos que fazem sucesso em qualquer ocasião – é só saber combinar estilos e batidas que combinam. A primeira certeza é que sua playlist de músicas deve ser bem divertida e animada, por que isso ajuda a estender a diversão por algumas horinhas. Ouvir sugestões também pode ser uma boa opção para que sua festa faça sucesso com sua playlist de músicas. E, claro, tocar hits, músicas antigas e artistas famosos sempre funciona!

Como montar sua playlist de músicas?

O DJ Rafael Lebre, responsável por tocar em algumas das festas mais animadas de São Paulo, chama atenção para duas perguntas que você deve se fazer. Quem é você? Quem são seus amigos? Sempre haverá espaço para improvisar ou pra mostrar algo novo. Mas lembre-se: pista de dança não é biblioteca, ali tem anseios, sonhos e ideias. Então tenha sempre em mente que comandar uma pista é uma troca. Você dá o som e recebe as boas energias de volta!”. Se você ainda tem dúvidas sobre como agradar a maioria dos convidados, é só investir em músicas mais animadas, ritmos dançantes e letras conhecidas: “O som que agrada mais é aquele que você, invariavelmente, conhece. O Soul e o Soul/Funk são ritmos em que vejo mais entrega quando não consigo ler de antemão uma pista de dança, mas artistas como Michael Jackson, Madonna, Queen, Jorge Ben, Caetano Veloso e Gilberto Gil são sempre o trunfo escondido na manga”, conta.

Tome cuidado com as letras das músicas

Sim, o DJ também deve ter essa preocupação, pois cada convidado tem um perfil. É essencial investigar o tipo de público que estará na sua festa. “Eu valorizo muito músicas de amor, mas não dá pra segurar uma pista só falando disso, então vamos pro cotidiano e para o trivial. Evito letras mais grosseiras quando não posso. Outra coisa que tomo muito cuidado é com cânticos religiosos, porque fico preocupado de entoar rezas. Sempre se deve ter muita reverência pela música, muita análise de contexto e muito carinho na escolha”, completa.

Alguém pediu uma música e você não tem?

Com certeza você já viu alguém se apoiar nas pickups para sussurrar um pedido no ouvido do DJ, certo? Muitas vezes ele não tem a música ali em suas playlists de músicas, mas pode improvisar e tocar algo semelhante, algum artista relacionado àquele estilo. E na sua festa, como sair da situação? Lebre já passou por isso inúmeras vezes e ressalta que tenta não fugir da playlist que planejou, mas fica feliz quando as pessoas dão ideias de sons que têm afinidade com seu estilo de discotecagem: “Pode acontecer de alguém pedir algo que que te dá uma luz inesperada, algo que combina muito com suas playlists de músicas e você nem lembrava. Isso é lindo”.

Leia mais: Saiba organizar um festa junina, desde decoração a divulgação