Você já sabe que pode contar com imprevistos em todos os eventos e, em diversas situações, aquele planejamento de riscos será muito útil para orientar suas ações – mesmo quando não há muito o que fazer. A primeira medida que você pode tomar, antes mesmo do evento, é dedicar um tempo com sua equipe para abordar sobre os principais stakeholders do evento (segurança, gerentes, clientes, parceiros, fornecedores), políticas do evento e planos de evacuação de emergência.

Investir em um comitê de crises também será uma das suas melhores estratégias para contornar os imprevistos de forma assertiva. Esse conjunto de profissionais irá atuar quando algo foge do planejamento, até mesmo como consultoria, não necessariamente questões muito sérias como um atentado, mas de repente houve um incêndio e você precisa de alguém para orientar as atitudes que serão tomadas.

Leia também: Como organizar o seu atendimento ao cliente para eventos

Agora, se tem algo que você pode minimizar, ou mesmo zerar as chances de acontecer, são as fraudes de ingressos! Afinal, foram meses de dedicação na comunicação e divulgação do seu evento, investindo em uma plataforma confiável que entregasse a melhor experiência de compra para os participantes do seu evento e agora já está tudo mais do que pronto para começar a venda – que certamente é muito aguardada. Porém, como evitar fraudes?

Em função disso, é preciso ter ciência de que se seu evento é muito visado você irá atrair a atenção de uma grande quantidade de pessoas e, dentre elas, possíveis fraudadores.

Saber desse risco e ficar tranquilo não é lá uma tarefa tão fácil, por isso, antes mesmo de contratar a plataforma escolhida, verifique se ela oferece proteção contra chargebacks e/ou fraudes. Algumas até podem propor um suporte mais técnico com especialistas nesse monitoramento, como na Eventbrite, que tem a opção de planos com gerentes de contas que monitoram o evento desde o início das vendas, verificando cada pedido com análises manuais e no próprio sistema para detectar, confirmar e impedir quaisquer atividades suspeitas.


Mas… como evitar fraudes em eventos durante a venda de ingressos?

  • Restringir o número de ingressos vendidos;
  • Enviar o QR Code apenas uma semana antes e comunicar muito bem aos compradores a respeito da ação;
  • Limitar o número de compras por pessoa;
  • Para eventos grandes, é fundamental o encerramento das vendas on-line 1-2 horas antes do evento começar, pois é o momento, que geralmente, tem  mais  tentativas de compra de cambistas;
  • Orientar os participantes para que não vendam seus ingressos, não os compartilhe nas redes sociais e até mesmo aconselhar que seus amigos realizem a compra no site oficial ou na bilheteria oficial do evento;
  • Vender na porta pelo valor do último lote, não com lotes mais caros na porta. Isso ajuda a evitar que as pessoas comprem com cambistas.
  • Utilizar módulos gráficos de segurança e equipamentos para verificar a autenticidade do convite ou ingresso, como luz ultravioleta, código de barras, QR Codes, selo holográfico, relevos etc.

No dia do evento, vale reforçar com a equipe de segurança o olhar atento para a ação de cambistas, enquanto que na portaria, as ações consistem em exigir documento para garantir o ingresso nominal e que a pessoa certa comprou o ingresso, e pedir os dados de cada participante, para quem compra ingressos a mais para amigos e familiares.

Se você quer saber mais sobre como a Eventbrite pode colaborar no seu planejamento e mandar pra longe essa história de fraudes, clique aqui para falar diretamente com o nosso time. Será um prazer contribuir com os seus eventos 🙂