R$1.000

CURRÍCULO IGLR- TREINAMENTO AVANÇADO

Informações do evento

Compartilhar este evento

Data e hora

Descrição do evento
CURRÍCULO IGLR- TREINAMENTO AVANÇADO

Sobre este evento

TREINAMENTO AVANÇADO CURRÍCULO IGLR do Dr. Steve ward (BCBA)

Dr. Steve WARD é diretor da Whole Child Consulting, especialista em comportamento desafiador e excessivo e expert em Comportamentos obsessivos. É autor de dois currículos e dois livros de jogos.

O que faz uma criança ou jovem um bom aluno/paciente?

As crianças que possuem um repertório de comportamentos apropriados para o aprendizado respondem prontamente em uma variedade de estímulos/circunstâncias. O Inventário de Repertórios para um Bom Aprendiz tem perguntas sobre como o aluno se comporta em uma variedade específica de condições. Os alunos/pacientes que realizarem uma boa pontuação neste inventário terão facilidades em aprender, porque respondem bem à instrução de adultos. Eles poderão participar de ambientes não intrusivos ou estruturados, como uma aula ou à comunidade.

Consiste em 139 itens separados em dez categorias:

A. Excessos ou problemas de comportamento

B. Plano de apoio comportamental

C. Resiliência e Regulação

D. Disponibilidade

E. Perseverança e Foco

F. Flexibilidade

G. Consequências

H. Preferências para Estilos de Aprendizagem

I. Espontaneidade

J. Potencial para se beneficiar da inclusão

Este inventário não explica especificamente as habilidades cognitivas (por exemplo, linguagem, leitura), é claro que, se a criança tiver habilidades avançadas nessas áreas, elas serão muito úteis para o aprendizado.

Estes 139 itens realmente se referem a uma lista de comportamentos necessários para que o alunos/pacientes/clientes possa aprender, por exemplo, a permanecer atento até a exposição de um reforçador, e também uma descrição detalhada dos contextos que mantêm esses comportamentos.

O Inventário de Repertórios de um bom Aprendiz, avalia quão "saudável é a relação instrucional". Um relacionamento instrucional saudável é aquele em que o professor/terapeuta pode facilmente conseguir que seus alunos/pacientes demonstrem a capacidade de responder adequadamente, com respostas de qualidade. A qualidade da resposta é demonstrada, por exemplo, quando as crianças respondem ao primeiro pedido ou instrução, em vez de exigir a repetição dessa pergunta várias vezes antes de responder. Uma resposta de qualidade também requer a consideração dos comportamentos que acompanham essa resposta (comportamento). O que vamos chamar de Comportamentos Colaterais.

Comportamentos colaterais incluem qualquer aspecto das respostas, além da precisão exigida no objetivo principal da instrução. Comportamentos colaterais incluem dimensões como velocidade, articulação, volume, postura, afeto e muito mais. Por exemplo, se um aluno é convidado a ler uma palavra, ele pode ler corretamente, mas junto a isso ele pode ler devagar, com pouca articulação, muito suavemente, enquanto ele está em má postura e quase caindo da cadeira, e também reclamando sobre ter que ler. Por outro lado, pode ser que leia a palavra incorretamente, mas fluentemente, com um bom tom de voz e boa postura.

Os repertórios descritos neste inventário podem estar presentes ou ausentes nos alunos mais avançados ou naqueles que apenas começaram a aprender.

Os benefícios que este Inventário procura alcançar:

O Inventário de Repertórios de um Bom Aprendiz, destina-se a ajudar as equipes de trabalho a identificar como o repertório atual da criança pode limitar as oportunidades de ensino ou a obter uma instrução mais eficiente.

Se esse inventário puder ajudar as equipes a identificar algumas maneiras pelas quais a eficiência instrucional é limitada, talvez essas limitações possam ser corrigidas.

Por exemplo, não será fácil ensinar uma criança que só responde bem quando há um reforçador potencial presente, mas que não responde quando não consegue ver esse reforçador potencial presente. Se o ensino eficaz só puder ser feito quando for claro para a criança que ele ou ela ganhará alguma coisa para completar a tarefa, haverá longos períodos durante os quais a instrução não será eficiente. Em outras palavras, não é uma boa situação de ensino, se cada vez que um adulto ou professor pedir algo ou instruir a criança, ele pensar antes de responder "E o que eu ganho se eu cumprir esta tarefa? " Este é um aspecto que deve ser levado em conta e corrigido para alcançar um bom ensino.

É muito frequente que a importância do efeito produzido por discrepâncias dessa natureza na educação não seja reconhecida ou ignorada. Às vezes o que é percebido como um desempenho de baixa resposta do aluno, está relacionado em parte a uma variedade de intervenções "não saudáveis" pelo adulto, como uma apresentação incorreta de reforço, tentando seduzi-lo com estilos de comunicação ameaçador ou, muito afetuoso em momentos inapropriados, ou mesmo tentar constranger a criança por sua falta de resposta. Os professores/terapeutas também podem usar suportes ou auxílios significativamente mais intrusivos do que o necessário ou, por exemplo, repetir uma ordem várias vezes. Se o professor usa intervenções "não saudáveis", o comportamento da criança certamente continuará a ser inadequado.

Por Steve Ward

Inscreva-se e garanta a sua vaga!

Etiquetas

Etiquetas

Aula Outro

Compartilhar com amigos

Data e hora

Salvar este evento

Evento salvo