R$100 – R$200

[curso] Fotografia e ditaduras latino-americanas: memória e resistência, co...

Informações do evento

Compartilhar este evento

Data e hora

Localização

Localização

IMS Paulista

Paulista

Bela Vista

São Paulo, SP 01310300

Brazil

Ver mapa

Política de reembolso

Política de reembolso

Reembolsos até 7 dias antes do evento

Descrição do evento

Descrição

Professor: Márcio Seligmann-Silva

[curso Fotografia e ditaduras latino-americanas: memória e resistência]

Este curso aborda a imagem fotográfica como registro da violência ditatorial na América Latina entre os anos 1960 e 1980, analisando tanto suas implicações no calor do momento como sua reverberação posterior, que se estende até os dias de hoje – seja pela repetição dessas imagens jornalísticas, seja por sua apropriação e transformação por parte de artistas visuais. Essas inscrições fotográficas e artísticas permitem a construção de uma memória crítica, calcada em seu teor testemunhal e voltada a uma cultura mais ética. O caso brasileiro será confrontado ao de outros dois países, a saber, Argentina e Chile.


PROGRAMA

1) Fotografia e inscrição da memória violenta: história e teoria. Se as fotografias feitas durante os anos de repressão violenta se assemelham, por um lado, às imagens repetitivas do trauma, por outro, permitem também a conquista de um ponto de vista distinto, ao mesmo tempo próximo e distante – e, sobretudo, crítico com relação à realidade.

2) O caso brasileiro: os trabalhos de importantes fotógrafos que atuaram entre 1964 e 1985, como Evandro Teixeira, Orlando Brito e Luis Humberto, serão discutidos ao lado da obra de fotógrafos-artistas e de artistas da época que utilizaram a fotografia como meio de expressão, como Claudia Andujar, Maureen Bisilliat, Carlos Vergara, Helio Oiticica, Cláudio Tozzi, Maurício Fridman e Waldemar Cordeiro. A construção da memória da ditadura pós-1985 será pensada a partir das obras de artistas como Rosângela Rennó, Regina Silveira, Lais Myrrha, Rafael Pagatini, Clara Ianni, Gilvan Barreto, Fúlvia Molina e Leila Danziger.

3) O caso chileno: os fotógrafos que resistiram à ditadura de Pinochet em torno da AFI, a Asociación de Fotógrafos Independientes, como Kena Lorenzini, Miguel Ángel Larrea, Luis Navarro, Claudio Pérez, María Luz Pozo, Luis Weinstein e José Moreno. Discussão das obras de artistas fotográficos pós ditadura, como Cristián Kirby e Mauricio Toro Goya, assim como sobre a utilização de fotografias no Museu da Memória e dos Direitos Humanos de Santiago.

4) O caso argentino: as fotografias de desaparecidos, os casos das imagens de Victor Basterra da ESMA, os siluetazos, o Parque da Memória e a sua utilização de imagens fotográficas. Apresentação de obras de fotógrafos-artistas como Julio Pantoja e Helen Zout, com destaque para os trabalhos de Marcelo Brodsky; discussão sobre obras de artistas que se apropriam da fotografia em seus trabalhos, como León Ferrari e Gabriela Sacco.


PROFESSOR

Márcio Seligmann-Silva é doutor pela Universidade Livre de Berlim, pós-doutor por Yale e professor titular de Teoria Literária na Unicamp. É autor de, entre outras obras, Ler o livro do mundo (vencedor do prêmio de ensaio literário da Fundação Biblioteca Nacional), O local da diferença (ganhador do Jabuti de teoria/crítica literária), Para uma crítica da compaixão e A atualidade de Walter Benjamin e de Theodor W. Adorno. Entre 2006 e 2011 coordenou o projeto temático Escritas da Violência, pela Fapesp.


O curso tem 4 aulas e será realizado às quintas-feiras, das 19h às 21h, nos dias 4, 11, 18 e 25 de abril.

Só receberá certificado de participação o aluno que estiver presente em pelo menos 3 aulas do curso. (a presença será computada em até 30 minutos depois do início da aula).



Este curso não exige conhecimento prévio acerca dos temas que serão abordados.


Perguntas frequentes

Há exigências de idade mínima para entrar no evento? Idade mínima de 16 anos.

Quais são minhas opções de transporte/estacionamento para chegar ao evento?

Metrô: próximo às estações Consolação (Linha Verde) e Paulista (Linha Amarela).

Ônibus: pontos na rua da Consolação e na avenida Paulista, com várias opções de linhas.

Estacionamento: não há estacionamento no local, apenas vagas especiais para pessoas com deficiência.

Como posso entrar em contato com o organizador se tiver perguntas? Pelo email cursos.paulista@ims.com.br.

Qual é a política de reembolso? É permitido solicitar o reembolso integral até 7 dias antes da data de início do evento.

Preciso levar meu ingresso impresso para o evento? Não é necessário levar o ingresso impresso, apenas um comprovante de identidade.

Posso atualizar as informações da minha inscrição? A atualização de informações pode ser feita até 1 dia antes do início do curso.

Minha taxa de inscrição ou o ingresso podem ser transferidos? A transferência da matrícula pode ser feita até 1 dia antes do início do curso. Após o início do mesmo, não é possível fazer a transferência.

O nome no meu ingresso ou na minha inscrição não coincide com o nome do participante. Há algum problema? Sim, é preciso que o nome da matrícula seja o mesmo de quem irá frequentar o curso. Caso tenha comprado o curso para outra pessoa, é possível fazer a transferência do mesmo até 1 dia antes do início do curso.

Quem tem direito a meia-entrada? Estudantes, professores e maiores de 60 anos têm 50% de desconto em todos os cursos, mediante apresentação de documento comprobatório no dia do evento.

Compartilhar com amigos

Data e hora

Localização

IMS Paulista

Paulista

Bela Vista

São Paulo, SP 01310300

Brazil

Ver mapa

Política de reembolso

Reembolsos até 7 dias antes do evento

Salvar este evento

Evento salvo