Experimento em processo

Informações do evento

Compartilhar este evento

Data e hora

Localização

Localização

Centro Cultural Casa da Luz

Mauá 512

Centro

São Paulo, SP 01028000

Brazil

Ver mapa

Descrição do evento
Experimento em processo

Sobre este evento

EXPERIMENTOS EM PROCESSO

Fernanda Fernandes

Gabriel Augusto

Igor Mendonça

Jp Accacio

Macarena Perez

Marcus Bastos

Patrícia Moran

Rodrigo Gontijo

Tarcila Rigo

DOCUMENTÁRIOS EXPERIMENTAIS (em looping)

Clandestinos (Patrícia Moran, 12’, 2001)

Realizado a partir de entrevistas com ex-militantes clandestinos contra a ditadura no Brasil, o documentário apresenta o processo de esconde-esconde vivido por estudantes que, no final dos anos 1960, lutaram politicamente por igualdade social. Com recursos de edição de som e imagem, o filme recria a apreensão contínua vivida pelos militantes e recupera a reflexão sobre os ideais que os mobilizaram e pelos quais foram perseguidos, torturados e assassinados.

radicais livre(o)s (Marcus Bastos, 14’, 2007)

O filme debate a percepção contemporânea da liberdade, a partir de entrevistas com representantes de diversos setores da sociedade, além de pequenos ensaios audiovisuais e memórias de duas gerações sobre a história recente do Brasil. A montagem do filme dialoga com a linguagem dos VJs e do vídeo interativo. O objetivo é pesquisar formatos de documentário compatíveis com a cultura digital. A montagem do filme pretende estimular a diversidade de pontos-de-vista sobre o exercício do livre arbítrio (e de sua proibição), procurando estabelecer olhares complementares e contraponto de opiniões sobre o tema, além de documentar acontecimentos importantes para compreender o momento político e cultural que o país vive.

Silentium (Rodrigo Gontijo, 13’, 2016)

Deslocamentos, devaneios, derivas. Silentium é um ensaio audiovisual sobre memórias, perdas, lugares distantes e sono interrompido. O filme surge a partir da visita ao material de arquivo do próprio realizador, filmado em 2004, período em que viveu em Timor-Leste dando aulas de português. Estruturado no formato de filme-carta, o trabalho é dedicado à espaços vazios, pessoas queridas, conflitos e naturezas mortas. Como elaborar atos de violência que se repetem? Como tentar criar narrativas, sentidos e relações para sentimentos difíceis de lidar? Silentium aborda tempos suspensos onde lembranças trazem mais lembranças.

INSTALAÇÕES

Tecnofagias (Jp Accacio)

Tecnofagias é um conjunto de instalações que têm no conceito da antropofagia sua linha poético-criativa. Estes trabalhos apresentam em comum a contaminação, diálogo, emulação e retroalimentação entre meios, linguagens e tecnologias de diferentes épocas. A proposta é criar um ambiente onde as fronteiras entre os equipamentos e meios audiovisuais estejam cada vez mais dissipadas e incompreensíveis.

Retratos Anônimos (Fernanda Fernandes)

De onde vem a paixão por capturar imagens de pessoas anônimas? Por quê alguém dedicaria uma vida inteira a presenciar um segundo na vida de alguém que não conhece? A instalação é um tratado sobre o amor, sobre a arte e sobre enxergar a verdadeira beleza de um instante. O registro de uma vida dedicada aos retratos anônimos.

Passadoro (Tarcila Rigo)

O passado é um pássaro que sobrevoa a superfície de um autorretrato. Passadoro, um stop- motion realizado com carvão sobre papel, busca revelar a matéria da percepção de si - a memória e os sonhos.

PERFORMANCES

Fragmentos do Luz Vermelha (Marcus Bastos e Rodrigo Gontijo)

Os artistas apresentam este live doc onde João Acácio, o Bandido da Luz Vermelha, é retratado de maneira performativa e poética com fotos, sons de arquivo, matérias de jornal, luzes, imagens em circuito fechado, cenas noturnas de São Paulo e música ao vivo. O trabalho é inspirado livremente no filme homônimo de Rogério Sganzerla (1968).

Falho (Igor Mendonça e Macarena Perez)

Performance audiovisual de caráter contemplativo que busca, através da criação de paradoxos estéticos, a desorientação por parte do espectador colocado em situação de incomodo.

O Tecelão (Gabriel Augusto)

Refletindo sobre as maneiras plurais de ser homem na atualidade, em ação de embate direto ao estereótipo da virilidade, o artista Gabriel Augusto tece seu caminho infinito em lã amarela. O trabalho será transmitido ao vivo pelo Instagram.

Data e hora

Localização

Centro Cultural Casa da Luz

Mauá 512

Centro

São Paulo, SP 01028000

Brazil

Ver mapa

Salvar este evento

Evento salvo