Gratuito

Mini Cine | Ciclo de curtas sobre Etarismo

Ações e painel de detalhes

Gratuito

Informações do evento

Compartilhar este evento

Data e hora

Descrição do evento
Evento on-line.

Sobre este evento

Com curadoria da LORA, a programação do Mini Cine oferece uma seleção de curtas-metragens independentes nacionais e internacionais para o público desfrutar de casa. O lançamento do ciclo conta com um debate sobre as indicações e a temática do mês, com participação de Manu Fetter, curadora do projeto, e um convidado especial que esteja em harmonia com os assuntos abordados nos filmes selecionados.

Nesta edição, a seleção de curtas-metragens reflete sobre o Etarismo. Apresentando diversidade etária, expressões de vida e variações de ritmos, os filmes provocam questionamento e crítica sobre o preconceito que gira em torno do tempo em que vivemos.

Confira a seleção e comentários da curadora sobre cada filme escolhido:

• Chatos são os outros (2014), de Andy Oxley •

Reino Unido | 15 min | Classificação livre

Sinopse: Uns observam nuvens. Outros defendem os apóstrofos. Alguns amontoam garrafas de leite em casa. Cones rodoviários. Grampeadores. Há os que são completamente obcecados por rotundas. Até organizam visitas que duram um dia inteiro. E os que viajam para ver "aquela" caixa de correio? A vida não tem o mesmo ritmo para quem é chato. E eles são chatos. Muito chatos. Com todo o prazer. Gostam de o ser e garantem que nada no mundo os vai fazer mudar. Porque todo o resto é mesmo um tédio.

O filme foi nomeado a Melhor Curta Documental no Cayman Islands International Film Festival e no SXSW Film Festival.

Comentário da Curadora: Um documentário sobre a leveza da vida e sobre o tanto de tempo que o tempo tem. Este filme nos apresenta histórias de homens autoconsiderados tediosos, simplesmente por apreciarem amenidades da vida cotidiana. Nos oferece uma janela para as impressões de cidadãos sobre o degustar de uma vida. Sobre agradecer e compartilhar a colheita de memórias em heranças do tempo.

• A Mulher Forte (2012), de Olo Pawluczuk •

Polônia | 7 min | Classificação livre

Sinopse: Dorota relembra-nos que é uma mulher forte. Na verdade, esta culturista polaca tem um palmarés notável, entre títulos europeus e mundiais. Mas o que sobressai é uma visão singular de alguém que não aceitou a imposição de barreiras, nem estereótipos. Qual é a relação entre o culturismo que lhe esculpiu o corpo e a percepção que construiu da feminilidade? O que sacrificou Dorota para atingir o seu ideal de perfeição?

Comentário da Curadora: Este filme nos reflete a potência da nossa maior ferramenta de vida, o corpo. A obra nos expõe a experiência de uma personagem que aprimorou, definiu e cultuou seu próprio corpo, e com isso, descobriu a exponencialidade da sua presença no mundo. A sua história também permeia questões de gênero e idade, criticando padrões estabelecidos e conectados com a expressão dos nossos corpos. De maneira geral, o curta representa uma ode ao nosso próprio físico.

• Mesa Contra a Solidão (2020), de Jenny Gao •

Nova Zelândia | 8 min | Classificação livre

Sinopse: Chunli é campeã em tênis de mesa. Perto dos 60, sonha ganhar a medalha de ouro olímpica para a Nova Zelândia. Não será tarde demais?

Comentário da Curadora: Uma obra contemporânea que aborda de forma extremamente acurada o impacto da pandemia na vida de pessoas em solitude. O filme ainda nos apresenta a vida de uma personagem extremamente sui generis, cuja força e determinação perpassam qualquer referência de idade ou realidade limitante. Cultuamos no filme o poder da autoconfiança e a habilidade de sermos nossos próprios guias.

• O Caminho de Maria (2009), de Anne Milne •

Espanha | 16 min | Classificação livre

Sinopse: Maria preserva uma tradição de 30 anos de contar peregrinos a caminho de Santiago de Compostela. Apesar de lidar com alguns viajantes difíceis, Maria continua a sua tarefa nobremente.

O curta venceu os prêmios de Melhor Filme de Estudante no BAFTA Awards e Melhor Documentário no Edinburgh International Film Festival. Também recebeu duas nomeações como Melhor Curta Europeu, no European Film Awards, e Melhor Documentário, no Full Frame Documentary Film Festival.

Comentário da Curadora: Este documentário espanhol nos fixa no tempo e no espaço, em um ponto bem específico do trecho de Santiago de Compostela – a barraquinha de selos da Dona Maria. Neste lugar, o tempo tem um ritmo diferente. Os passageiros proporcionam trocas aleatórias e a rotina de Maria nos emociona. O resultado de tudo isso é traduzido em um filme de observação, contemplação e alteridade.

Esta programação é uma realização do Instituto Ling e Ministério do Turismo / Governo Federal, com patrocínio da Crown Embalagens e Fitesa.

Compartilhar com amigos

Data e hora

{ _('Organizer Image')}

Organizador Instituto Ling

Organizador de Mini Cine | Ciclo de curtas sobre Etarismo

Entidade sem fins lucrativos voltada a investimentos em educação, cultura e saúde.

Salvar este evento

Evento salvo