R$227 – R$307

Neurocompatíveis em SP

Informações do evento

Compartilhar este evento

Data e hora

Localização

Localização

FECAP - Campus Pinheiros

1633 Rua Artur de Azevedo

Pinheiros, SP 05404-014

Brazil

Ver mapa

Descrição do evento
O Evento que vai mudar para sempre a sua visão de criação!

Sobre este evento

8 coisas que esse evento fará por você:

1. Te tirará da habituação cultural de repetir uma educação para o passado, dando-lhe novos pensamentos e novas visões;

2. Te facilitará resolver situações conflituosas com seus filhos muito mais facilmente;

3. Fomentará saúde mental nas relações familiares, educando para a chegada de uma adolescência saudável e de futuros filhos adultos inteiros;

4. Te instrumentará com estratégias parentais protetivas de doenças mentais comprovadas pela ciência;

5. Te fará entender o comportamento da criança e suas ações, abandonando o “zum-zum” dos palpiteiros de plantão;

6. Te ajudará a criar uma atmosfera positiva que fará com que todos os familiares sempre desejem chegar em casa ao final do dia, porque ali é o seu porto seguro;

7. Te dará condições de se reconhecer como pai incrível que a sua fortaleza (filhos) merece.

8. Te possibilitará aplicar uma criação compatível com as normas biológicas da nossa espécie.

Teremos área kids.

Olá, eu sou a Psicóloga Márcia Tosin. Talvez você não saiba, mas eu comecei a realizar atendimentos clínicos supervisionados de crianças em 2002, aos 20 anos de idade, quando eu ainda era estagiária de Psicologia. Uma das minhas primeiras “pacientes” foi uma criança de 5 anos de idade que tinha convulsão quando ficava muito nervosa. Eram várias psicólogas que me davam supervisão, algumas na faculdade e outras no local. E a orientação foi: Você precisa ajudá-la a aumentar o seu grau de tolerância. Como? Através de atividades que trabalhem a sua frustração!

Mesmo contrariada, eu segui a orientação.

A menina não teve melhoras e começou a ter pavor de mim. Sem contar que ela teve algumas crises convulsivas durante o meu trabalho. Por sorte, a mãe descontinuou o atendimento.

Mas essa menina até hoje é presente na minha memória. Ela é igual a todas as outras crianças quando se frustram! Todas passam mal! A diferença que ela apresentava um quadro mais sério como resposta.

E assim eu comecei. Questionando. Quando sentava uma criança agarradinha na mãe aos 4 anos de idade e a anamnese (conjunto de perguntas que você faz antes do atendimento) “mandava” questionar em que lugar a criança dormia, me tremia o coração e eu pensava: “que diferença isso faz?”

Aos poucos, eu fui entendendo que a forma como os humanos se relacionam é a sua cura e sua doença.

Que as crianças não se tornavam adultos incríveis e saudáveis por uma educação baseada em regras e limites, mas sim porque todas as pessoas desejam ser valorizadas e reconhecidas. Esse é um ímpeto humano.

John Dewey, um dos filósofos mais importantes da humanidade disse que “a mais profunda das solicitações na natureza humana é o desejo de ser importante". William James considerou: "0 mais profundo princípio da natureza humana é a ânsia de ser apreciado". Depois de mais de 23 mil atendimentos clínicos, eu conheci pais que conseguiam fazer isso e outros que não.

Bruce Perry, o mais importante psiquiatra no assunto Trauma, preponderou:“Durante anos, os profissionais de saúde mental ensinaram às pessoas que elas poderiam ser psicologicamente saudáveis sem apoio social, que a menos que você se ame, ninguém mais a amará. ”… A verdade é que você não pode se amar a menos que tenha sido amado. A capacidade de amar não pode ser construída isoladamente”.

As coisas começaram a se encaixar. Me formei. Trabalhei 3 anos com pesquisas e intervenção de crianças devastadas emocionalmente por todos os tipos de violência, traumas e transtornos de ansiedade, paralelamente ao consultório. Em menos de 4 anos de formada, eu tinha uma lista de espera que passava de um ano. As meninas da clínica que eu trabalhava se negavam a oferecer novos horários. Eu chegava a atender mais de 10 horas seguidas em um único dia. As histórias humanas me encantavam. Eu atendia pessoas que percorriam mais de 100 KM para ser atendidas por mim.

Essa busca pelo meu trabalho, era para mim prova evidente das chocantes deficiências culturais que a sociedade exige dos pais em relação à criação dos seus filhos.

As expectativas que colocaram sob os pais são irreais e incompatíveis com as características humanas, ao mesmo tempo que a depressão é uma epidemia global e a principal impulsionadora do suicídio, que acaba com mais de 1 milhão de vidas em todo o mundo a cada ano. A depressão não é natural. É a resposta prolongada ao stress dos mais variados tipos. Muitas crianças vivem sob stress contínuo que podem levar à distúrbios do sono, danos cerebrais, desregulação imunológica e inflamação. O uso de antidepressivo subiu 300% nos últimos 20 anos, mas a taxa de depressão não parou de crescer.

Eu percebi que os pais eram capazes de criar e destruir; traumatizar, mas também de curar seus filhos. E assim nasce o movimento de ativismo Neurocompatível: a criação baseada na saúde mental fundamentada pela Psicologia Evolutiva, Neurobiologia e Antropologia.

Em 2017 fui reconhecida internacionalmente e concorri ao Prêmio BID na França pela rapidez que as minhas publicações viralizaram nas redes. Minhas publicações no Facebook já ultrapassaram 1 milhão de compartilhamentos (perfil+página). Eu iniciei o Instagram com 4000 seguidores e em menos de 1 ano já são mais de 330 mil. Junto a mim, se reuniu um público que sabe que o maior especialista de seus filhos são seus pais.

Isso porque Pais Neurocompatíveis não são treinados, eles apenas se reconhecem.

Um número incontável de pais (são centenas de testemunhos diários) têm melhorado grandemente a sua relação com seus filhos a partir desses princípios.

Este evento simboliza a união desses rebeldes.

Desejo ajudá-lo a descobrir, desenvolver e colher os benefícios dessas reservas adormecidas no seu coração e talvez não tão usadas.

Este não será um evento de “saber”, mas de ação. Será totalmente focado na prática e solução.

Até lá, #neurocompatíveis.

Compartilhar com amigos

Data e hora

Localização

FECAP - Campus Pinheiros

1633 Rua Artur de Azevedo

Pinheiros, SP 05404-014

Brazil

Ver mapa

Salvar este evento

Evento salvo