Pular navegação principal
Conteúdo da página

IMS Poços

Poços de Caldas recebeu o primeiro Centro Cultural do Instituto Moreira Salles, inaugurado em agosto de 1992, seguido por sedes em São Paulo e Rio de Janeiro. Foi uma escolha do próprio embaixador Walther Moreira Salles, como forma de homenagear a região onde sua família se estabeleceu em 1918.

O IMS Poços é composto por duas significativas edificações, um chalé centenário que abriga a administração e um charmoso café e um Centro Cultural com mais de 1.000 m² de área expositiva, distribuída em dois pavimentos.

O Centro Cultural foi projetado pelo Arquiteto Aurélio Martinez Flores e inaugurado em agosto de 1992. O projeto moderno e minimalista destaca-se na paisagem pela volumetria branca e pela ampla escadaria na sua fachada principal que também se faz imponente e parte do todo que torna a obra ainda mais bela e singular.

O IMS atua nas áreas da fotografia, música, literatura e iconografia e já recebeu diversas exposições entre elas: Marcel Gautherot, Maureen Bisilliat, Thomaz Farkas, entre outras. Já na área de literatura fomentou a produção local, tendo publicado obras como a do escritor Jurandir Ferreira, inclusive mantendo no local a biblioteca do escritor; a partir de 2017 também foi implantado o Clube de Leitura, que aborda as obras dos principais escritores brasileiros; Lygia Fagundes Telles, Ignácio de Loyola Brandão, Ana Miranda e Affonso Romano de Sant’Anna, são alguns dos escritores consagrados que já passaram pelo local. Na área da música foram realizadas diversas apresentações de artistas como Flávio Varani, Turíbio Santos, Flávio Augusto e Orival Bento Gonçalves, além de anualmente receber a Classe de Piano do Festival Música nas Montanhas, do qual surgiu o Projeto Jovens Pianistas, que tem colaborado com a formação de grandes concertistas.

Salvar este evento

Evento salvo